UNIDADE DE PRENSAGEM TORNA POSSÍVEL ELEVAR SUA PRODUÇÃO DE DEMANDA PEQUENA À QUALIDADE DAS GRANDES

0
42

Técnico em mecânica filiado à ANI desenvolve excelente opção de investimento na área de prensagem industrial

Invento não só totalmente inovador, mas renovador, a Unidade de Prensagem traz ao mercado uma tecnologia única que permitirá que tanto projetos de demanda elevada quanto reduzida possam, dentro de cada contexto, entregar um produto final de qualidade com economia e dinamismo.

Edson Nicassio, filiado à Associação Nacional dos Inventores, foi inspirado nas diferentes possibilidades que o maquinário de hoje é capaz de realizar e decidiu criar uma maneira própria, não convencional e certamente efetiva no quesito prensagem industrial. Diferente dos métodos tradicionais, esse se destaca pela simplicidade, funcionalidade, eficiência e precisão.

O desenvolvimento do processo de automação industrial acabou por influenciar o próprio processo de prensagem, que passou a operar de forma mais precisa, eficiente em maior escala e com maior desenvolvimento técnico. Contudo, Edson percebeu que essa vantagem custa caro, pois aumenta o gasto com energia para que a nova tecnologia do maquinário atinja tal funcionalidade, bem como exige uma estrutura de aparelhamento complexa que necessita de maior espaço. Isso, além de acabar por aumentar gastos, prejudica projetos de baixa escala e demanda, pois sacrifica sua capacidade e qualidade de produção.

O grande diferencial da Unidade de Prensagem que permite a execução dessa nova solução consiste num cilindro integrado a ela, cujo qual possui componentes hidráulicos que a transforma num atuador linear acionado diretamente por eletricidade, dispensando as configurações convencionais que demandariam maior custo, seja de instalação ou manutenção.

Com essa nova configuração, o invento de Edson possibilita que os projetos de baixa escala atinjam níveis de qualidade equiparáveis aos de alta escala dentro de suas necessidades, e permite que ambos os níveis de projetos atuem com um dimensionamento de maquinário descomplicado, maior economia de energia e exatidão no resultado final.

Nicasario já tem a unidade de prensagem patenteada junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual), além de uma versão do projeto pronta; e está em busca de investidores para viabilizar a produção e a comercialização do invento seja por meio da venda ou licenciamento da patente, ou ainda via formação de sociedade.

 

Sobre a ANI – A Associação Nacional dos Inventores foi criada para que as invenções brasileiras possam servir à sociedade e estimular os inventores a continuar dedicando-se à inovação.

Todos os projetos acompanhados pela ANI possuem proteção legal, além de estudo de seu funcionamento.

A associação também busca empresas, investidores e parceiros que queiram viabilizar os projetos e disponibilizá-los em larga escala no mercado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO