Stent-balão é desenvolvido por médico brasileiro

0
1072

Invento permitirá simplificar e agilizar o tratamento de aneurismas cerebrais

A aplicação de stents à neurocirurgia é relativamente recente e visa evitar a recorrência do problema, além de providenciar um tratamento minimamente invasivo. O neurocirurgião Douglas Gonsales, filiado à Associação Nacional dos Inventores (ANI), aprimorou essa tecnologia e criou o stent-balão – o dispositivo pode ser aplicado no tratamento de aneurismas cerebrais rotos (quando ocorrem hemorragias) ou não.

Hoje, nesse tipo de procedimento, os médicos instalam o stent, um segundo dispositivo para colocar as coils (molas que são colocadas no interior do aneurisma para obstruí-lo) e o balão serve para apenas para auxiliar, sendo retirado posteriormente, o que pode tornar o procedimento demorado.

“Coloca-se muitos dispositivos dentro das artérias dos pacientes e isso aumenta o risco cirúrgico de complicações como trombose, embolia, entre outros. O stent-balão será colocado com somente um dispositivo e liberado o stent ao mesmo tempo em que o balão é inflado, o que já bloqueia a entrada de sangue dentro do aneurisma. Essa solução é mais rápida, fácil e fecha o aneurisma imediatamente, evitando risco de roturas posteriores e graves sequelas dessa ruptura”, explica Gonsales.

O stent-balão já está patenteado junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). O Dr. Gonsales busca iniciar a produção do stent-balão por meio da venda ou licenciamento da patente ou ainda por meio da formação de sociedade com investidores em potencial.

Sobre a ANI – A Associação Nacional dos Inventores foi criada para que as invenções brasileiras possam servir à sociedade e estimular os inventores a continuar dedicando-se à inovação. Todos os projetos acompanhados pela ANI possuem proteção legal, além de estudo de seu funcionamento. A associação também busca empresas, investidores e parceiros que queiram viabilizar os projetos e disponibilizá-los em larga escala no mercado.

Site: www.inventores.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO