“Serralog” chega para turbinar a caixa de ferramentas

0
346

O acessório pode ser encaixado em qualquer modelo de furadeira

Todo mundo conhece alguém que gosta de pôr a mão na massa e fazem pequenos ajustes em casa – na maleta de ferramentas, a furadeira é um item bastante comum. Porém, quando surge a necessidade de cortar galhos ou madeiras, essas pessoas se veem sem equipamentos práticos. Ao se encontrar nessa situação, Márcio de Salles, afiliado, à Associação Nacional dos Inventores (ANI), desenvolveu a “Serralog”.

A “Serralog”, é uma mini motosserra que pesa cerca de 800g e funciona por meio de encaixe em qualquer modelo de furadeira elétrica.

Márcio conta que a inspiração surgiu quando, ao executar um serviço de manutenção doméstico e cortar pequenos pedaços de madeira com serrote, perguntou-se por que não havia nada mais eficaz que pudesse ser afixado à furadeira.

Dormiu pensando sobre o problema e acordou no meio da madrugada já com a solução: “Em sonho vi perfeitamente como deveria ser o acessório, que se adaptaria à frente da furadeira, e cortaria madeira, galhos de árvores… Até tentei acordar minha esposa para contar a ela, mas ela só resmungava ‘hum, hum’”, diverte-se ele.

Para trazer a ideia para o mundo real, Márcio contratou estudantes de engenharia para o desenvolvimento do projeto mecânico para que a “Serralog” pudesse ser patenteada. Posteriormente, Márcio também produziu seu primeiro protótipo para comprovar a eficácia de seu invento.

O público-alvo de Márcio são pessoas que façam pequenos serviços em casa ou que sejam adeptos da tendência do DIY (“do it yourself”, em português, “faça você mesmo”).

A “Serralog” já está registrada pelo inventor junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). No momento, Márcio busca por investidores para produzir e comercializar o produto, seja por meio da venda da patente ou do seu licenciamento, bem como pela formação de sociedade.

Sobre a ANI – A Associação Nacional dos Inventores foi criada para que as invenções brasileiras possam servir à sociedade e estimular os inventores a continuar dedicando-se à inovação. Todos os projetos acompanhados pela ANI possuem proteção legal, além de estudo de seu funcionamento. A associação também busca empresas, investidores e parceiros que queiram viabilizar os projetos e disponibilizá-los em larga escala no mercado.

Site: www.inventores.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO