Semeador Uniflux

0
236

O Centro Nacional de Pesquisa de Trigo, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em Passo Fundo (RS), desenvolveu a semeadora Uniflux, que é um equipamento de precisão com controle eletrônico do sistema de dosagem de sementes para as culturas de milho, soja, feijão e girassol. O implemento pode ser adaptado para cereais de inverno (trigo, cevada, aveia e triticale).


Segundo o engenheiro José Antônio Portella, a grande vantagem que o novo equipamento proporciona é a distribuição apropriada de sementes no solo, mantendo a uniformidade da distância entre elas. O controle eletrônico foi desenvolvido em parceria com a Faculdade de Engenharia Elétrica da Universidade de Passo Fundo. O sistema monitora a velocidade da roda da semeadora por meio de sensores óticos, cujos sinais são enviados a um software que aciona um pequeno motor elétrico ligado diretamente ao eixo dos dosadores de sementes.

O mais interessante no equipamento, na opinião de Portella, é a Relação de Transmissão (RT), que nas semeadoras atuais é totalmente mecânica, o que pode proporcionar erros na dosagem de sementes. A RT foi substituída por um código impresso no microcomputador e é controlada fisicamente por um conjunto de oito chaves, que definem a cultura a ser semeada. A semeadora Uniflux, desenvolvida com tecnologia da Embrapa Trigo, tem a performance de dosagem de sementes gerenciada por um conjunto de sensores eletrônicos que controlam o eixo de acionamento do dosador de sementes. “O ponto central do projeto é colocar no mercado um dosador múltiplo de sementes cujo controle permita o plantio de espécies de sementes graúdas e sementes miúdas”, destaca Portella. “Desenvolvemos um sistema de dosagem capaz de distribuir essas sementes uniformemente no solo, liberando-as em velocidade igual e contrária à de deslocamento da semeadora, sem danificá-las”, complementa. A Embrapa está à procura de parceiros interessados em sua fabricação.

 

Fonte: Cronologia do Desenvolvimento Científico e Tecnológico Brasileiro, 1950-200, MDIC, Brasília, 2002, páginas 232

http://www.estado.estadao.com.br/jornal/suplem/agri/98/06/24/agri014.html

http://www.cnpt.embrapa.br/not9199.htm

 

acesso em março de 2002

DEIXE SEU COMENTÁRIO