Pai desenvolve “Pé de Anjo” para acabar com meias encardidas

0
262

Pé de Anjo D&Daniels permite a limpeza profunda das peças

Se sujar faz bem, dizia um antigo slogan. Mas qual não é a mãe que consegue permanecer firme nessa filosofia ao ver os filhos correrem pela casa com as meias mais encardidas a cada pisada? Ao vivenciar essa situação em casa, o engenheiro Daniel Benedicto, filiado à Associação Nacional dos Inventores (ANI), longe de reprimir a brincadeira infantil da filha Andressa, pensou e pensou até desenvolver o “Pé de Anjo”.

Daniel e a esposa contavam com o apoio de uma faxineira, mas no final de semana cabia ao engenheiro lavar as roupas incluindo as meias; foi quando ele percebeu a dificuldade para limpá-las bem. “Era uma batalha perdida devolver a cor original”, lembra ele.

O inventor buscou ajuda na internet e encontrou sugestões como ferver as meias em uma panela com água e sabão, deixar pernoitar no alvejante, usar suco de limão, vinagre, bicabornato de sódio… Porém, não faltavam comentários relatando que todo esse improviso acaba com o tecido.

Com o tempo, ele percebeu que se “vestisse” a meia na mão e abrisse os dedos, o tecido se expandia, facilitando a remoção da sujeira profunda por meio de uma escova de cerdas macias. Foi esse o insight para que ele testasse diversos modelos até chegar à forma final do “Pé de Anjo”.

O projeto de Daniel é composto de uma peça tubular plástica, feito a partir da reciclagem de garrafas PET, no formato de um pé, arredondada, porém sem dos dedos, virado para cima, na posição alongada com medidas maiores do que a meia, na qual será inserida para ser escovada. Com isso, haverá a abertura temporária da trama do tecido, permitindo a melhor remoção da sujeira.

 

O “Pé de Anjo” será produzido em tamanho único, com formato que permite o uso em meias de tamanho infantil a adulto. A adaptação se dará por meio de uma ponteira intercambiável entre as duas extremidades, que irá formar a área de escovação das meias. Daniel já patenteou o projeto e busca investidores para sua comercialização, seja por meio da venda da patente ou de licenciamento.

Sobre a ANI – A Associação Nacional dos Inventores foi criada para que as invenções brasileiras possam servir à sociedade e estimular os inventores a continuar dedicando-se à inovação. Todos os projetos acompanhados pela ANI possuem proteção legal, além de estudo de seu funcionamento. A associação também busca empresas, investidores e parceiros que queiram viabilizar os projetos e disponibilizá-los em larga escala no mercado.

Site: www.inventores.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO