Garrafa para conservação de bebidas

0
43

Projeto portátil visa unir conservação e consumo de bebidas passíveis de alteração em suas propriedades

Um dos principais problemas quando se fala em bebidas alcoólicas e sucos que não são consumidos de uma vez é a perda de propriedades, como o sabor, quando o líquido entra em contato com o ar. Miguel Roberto Cicerre criou a “Garrafa para Conservação de Bebidas” para introduzir uma solução no mercado.

A garrafa de Miguel, diferente de seus concorrentes, não utiliza a injeção de gases caros, frascos que necessitam renovação constante ou boias que não vedam devidamente o equipamento, tornando seu invento prático, de fácil uso e muito eficiente.

A solução proposta por Miguel consiste numa caneca com uma tampa repuxada com êmbolo móvel e um anel de vedação com canopla de aço inox polido e repuxado, que visam conservar a bebida retirando totalmente o ar do recipiente, e podem ser removidos para que a bebida seja servida na própria caneca. Serve também como decantador, evitando que grandes quantidades de vinhos sejam jogadas no ralo.

A “Garrafa para Conservação de Bebidas”, já foi registrada junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) por Miguel. Hoje, ela busca por investidores para produzir e comercializar o invento por meio do licenciamento ou venda da patente.

Saiba mais: O programa “Ideias & Invenções” da ANI publicou uma matéria sobre o projeto, confira:

Sobre a ANI – A Associação Nacional dos Inventores foi criada com o intuito de divulgar as invenções brasileiras a fim de encontrar parceiros para colocar as ideias no mercado. Os inventores recebem todo o apoio comercial e jurídico na hora de registrar suas invenções e é claro, na hora de negociá-las com possíveis empresas e investidores. A empresa atua há mais de 30 anos no mercado, fazendo o trabalho de intermediação, na hora de registrar e na hora de negociar as inovações criadas por brasileiros.

DEIXE SEU COMENTÁRIO