CONHEÇA O COMPRESSOR DE MEMBRANAS

0
105

Novo modelo, desenvolvido por técnico em mecânica, é muito mais eficiente.

Os compressores atuais requerem manutenção constante e os seus sistemas de funcionamento geram riscos de contaminação. Alguns modelos não são eficientes da forma que deveriam, o que eleva os custos dos processos envolvidos.

Pensando em oferecer mais segurança, facilidade e melhor “performance”, o técnico em mecânica Edson Nicassio Aluízio dos Santos, filiado à Associação Nacional dos Inventores (ANI),desenvolveu o “Compressor de membranas de dois estágios, de baixa e média pressão”.16

No novo modelo, o fluído gasoso é aspirado por um estágio peristáltico, como nas bombas de hemodiálise. Em seguida insuflado em câmaras oscilantes acionadas por martelos rotativos do segundo estágio que imprime alta pressão ao fluído gasoso; desta forma permite bombear maior quantidade de gases, sem riscos de contaminação.

Por ter as partes atuantes secas, além de reduzir a contaminação requer o mínimo de manutenção, com uma confiabilidade maior.

O compressor pode ser todo fabricado em metais não ferrosos, ou até mesmo em polímeros. O primeiro estágio é peristáltico e o segundo oscilante com quatro câmaras.

O “Compressor de membranas de dois estágios, de baixa e média pressão”, está registrado junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) e em mais de 150 Países. Atualmente o inventor busca por empresas e/ou investidores para industrializar, produzir e comercializar o invento por meio do licenciamento ou venda da patente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO