Inventores criam sistema de ar condicionado individual para ambientes compartilhados

0
965

Produto visa elevar o conforto e a produtividade em ambientes corporativos e contribuir para iniciativas sustentáveis

Recentemente, uma pesquisa conduzida pela Universidade de Maastricht comprovou que a percepção de homens e mulheres para a temperatura ambiente está relacionada com a taxa metabólica de cada gênero. As mulheres por terem um corpo menor e uma taxa metabólica mais lenta geram 35% menos calor ao ambiente do que seus colegas, resultado, sentem de fato mais frio. O cálculo da temperatura ideal para ambientes coletivos hoje ainda usa dados de um estudo da década de 1960, quando os escritórios eram majoritariamente ocupados por homens. Para atender às particularidades de conforto de todos os usuários, os inventores Fernando Dondeo, Arthur Sakamoto, Fabíola Molteni e Guilherme Gulin, afiliados à Associação Nacional dos Inventores (ANI), criaram o “dispositivo direcionador de ar condicionado diferenciado individual”.

O produto funcionará por meio de difusores que podem se movimentar para todos os lados, abrindo e fechando, similar ao existente em veículos e aviões. “A proposta é ser algo simples em que uma peça se conecta à outra, como um ‘Lego’. A ideia é obter um resultado harmonioso e ao mesmo tempo funcional para quem deseja uma maior intensidade de fluxo de ar direcionado para si”, explica Fernando. Os dutos que alimentam o sistema serão conectados vertical ou horizontalmente a uma saída principal de ar condicionado no ambiente.

Dispositivo-de-ar-condicionado-individual

O “dispositivo direcionar de ar-condicionado diferenciado e individual” foi desenvolvido de modo a atender os requisitos necessários para adquirir pontos para a certificação LEED em Green Buildings, pois promove a redução do consumo de energia e maior qualidade de convivência e bem-estar dos ocupantes dos espaços coletivos. O público-alvo deste invento são empresas de engenharia e arquitetura, fabricantes de móveis e empresas que fornecem soluções em Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado corporativo.

 “A inspiração surgiu quando comecei a perceber, em pleno século 21, a quantidade de pessoas que ainda reclamam da dificuldade em viver em ambientes coletivos por conta do ar gelado demais ou quente demais. Era muita tecnologia para pouca solução”, avalia Fernando Dondeo.

O “dispositivo direcionador de arcondicionado diferenciado e individual” já está registrado junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) e, atualmente, Fernando, Arthur, Fabíola e Guilherme buscam investidores para viabilizar a produção e venda do produto, seja por meio da venda da patente ou do seu licenciamento.

Sobre a ANI – A Associação Nacional dos Inventores foi criada para que as invenções brasileiras possam servir à sociedade e estimular os inventores a continuar dedicando-se à inovação. Todos os projetos acompanhados pela ANI possuem proteção legal, além de estudo de seu funcionamento. A associação também busca empresas, investidores e parceiros que queiram viabilizar os projetos e disponibilizá-los em larga escala no mercado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO